Imprensa

Realizou-se no passado dia 22 de abril, na Capela do Solar dos Noronhas, na ilha de S. Jorge, o Encontro “Arte & Património”, promovido pelo Atelier de Conservação e Restauro de Obras de Arte S. Jorge Lda. (…) O evento encerrou com a atuação do grupo de música antiga Ensemble Eborensis, que interpretou um programa composto por polifonia e cantochão em Évora no final do século XVI. (…)

Site Igreja Açores, 29 de Abril de 2016


« Em relação ao grupo que “dá voz” ao CD, a mesma investigadora [Antónia Conde] esclareceu que “o Ensemble Eborensis, é um grupo sob a direcção de Luís Henriques” (…) evidenciando que “fez a organização dessa Schola, só de vozes femininas, precisamente para reproduzir aquilo que as monjas cantariam”. (…) A directora regional de Cultura, Ana Paula Amendoeira, marcou presença neste lançamento realçando que “este projecto é mais um excelente contributo para o reconhecimento do universo cultural e patrimonial, quase inesgotável, que S. Bento de Cástris representa para a cidade de Évora e região do Alentejo”. A mesma responsável congratulou-se “com a edição deste CD (…) é um passo bastante importante para a investigação e para o conhecimento da dimensão de S. Bento de Cástris enquanto mosteiro e enquanto universo ligado à música no universo tridentino”.

Diário do Sul, 18 de Junho de 2015


Anúncios